quinta-feira, 15 de abril de 2010

Insonia...

À noite, a solidão bate mil estacas em meu peito. É cruel, é sorrateira, sabe a hora certa de chegar.

À noite, bem antes de dormir, quando vem a insônia, é aí que a solidão ataca.

Ela me faz pensar no quanto minha vida não faz sentido. Ela me faz ver o quanto sou deprimente. Ela joga em minha cara todos os meus erros, principalmente os que eu considerava serem acertos.

A solidão, no escuro do meu quarto, me mostra o quanto eu tenho medo da sociedade, o quanto eu temo me aproximar de alguém, e o quanto eu perco o evitando.

No frio da noite, ela me mostra o quanto temo o amor, o quanto eu tenho medo de aceita-lo. E quando o aceito, o quanto temo revelar meus sentimentos à pessoa amada.

À noite, esta entorpecedora sensação me revela o quanto são medíocres minhas tentativas de me esconder atrás de meus amigos, ou então tansformar em amizade um amor puro, um amor que por mais simples que seja, é de coração. Simples de coração.


Não sei realmente se meu maior medo é de estar só, ou se é de não estar só.

Talvez sejam os dois...

Por que não posso simplesmente ignorar o que não me interessa? ou o que me incomoda?

Por que não consigo ser como todo mundo?

Por que tenho que ser assim?

Vou dormir, e mais uma vez terei esta companhia triste e fria ao meu lado...


Boa noite, minha amiga.

4 comentários:

Sam disse...

Ai que coisa horrenda é insonia!
Eu tenho um problema sério com ela, eu demoro milênios pra dormir e ainda fico acordando a noite toda. Aí, na hora que é pra acordar, eu não acordo sem um gritinho básico de minha irmã ou meu pai.
Não desejo isso a ninguém.

taylor disse...

existem ótimos anti-depressivos para insônia, se o problema e atestado eu te dou um

taylor disse...

pra que dormir se a noite a melhor programação que tem e a do multi-show depois da meia noite

Lembranças. disse...

amei demais, *-* a insonia diz tudo e mais um pouco.

Postar um comentário